REVIEW | Ashes - Ashes

Banda: ASHES
EP: ASHES
Ano: 2007
Estilo: Rock / Metal / Alternativa
MySpace: myspace.com/ashesrain

«Bliss» é o tema de abertura do EP homónimo dos «Ashes», banda de Metal Alternativo, que nos traz um conjunto de melodias calmas e bem trabalhadas mas que, no entanto, apercebemo-nos facilmente que a qualquer momento a música vai explodir e dar especial relevo à voz penetrante e maravilhosa do vocalista, David Pais. Os riffs bem construídos de guitarra eléctrica, levados a cabo por Eduardo Serraventoso e Pedro Caldeira, estão presentes em toda a extensão do EP, dando também lugar a guitarras mais melódicas e harmoniosas que preenchem as partes mais calmas dos temas incluídos no EP. Apesar de a presença dos solos ser mínima e quase nula, salvo excepção no tema «Torn Away», o violino preenche esse vazio que não chega a ser vazio, mas sim uma maneira diferente e bastante positiva de fazer música pesada. O violino é algo fulcral neste projecto musical, pois faz-nos ver um outro lado de «Ashes», tal como podemos verificar no tema «Mind Down». «Wasted» segue a mesma linha sonora dos temas anteriores, tendo a particularidade de dar mais protagonismo à linha do Baixo, elaborada pelo ex-baixista do colectivo de Tomar, que vê uma vez mais a voz de David Pais a acompanhar e a transmitir todo o sentimento da letra e da voz. «(Through The Looking) Glass», é o tema mais calmo do EP e ao mesmo tempo é aquele em que o vocalista nos deixa ouvir uma voz muito mais pesada, sempre acompanhada pela singularidade do violino de Marco Rosa e pela bateria incansável de Ricardo Neto. «Freudiness» é um tema que cria bastante expectativa e transmite a originalidade da banda e a sua vontade em criar algo novo. Já «Torn Away» revelou-se como o meu tema favorito deste EP, devido à sua intensidade e à muito bem conseguida mistura de melancolia com agressividade. Foi como se todos os músicos se tentassem superar uns aos outros na produção do tema, o que o encheu de qualidade, surpresa e um excelente confronto entre o lado mais calmo e o lado mais pesado da banda. É um EP que não pode deixar de ser ouvido. O facto de a gravação ser caseira só demonstra que os «Ashes» não precisam dos melhores meios para provarem que merecem estar entre os melhores. Este lançamento trouxe-me muitas expectativas para ouvir um futuro trabalho a desenvolver e fará o mesmo com vocês se o deixarem entrar um pouco no vosso espírito.

Joel Costa myspace.com/joelrcosta

1 comentários:

The9thCell disse...

What can I say...? :)

Muito obrigado, Joe!
Grande abraço!!

Enviar um comentário

 
©2009 HEADPHONE.ORG | by TNB